Segurança do Trabalho

Segurança do trabalho (ou também denominado segurança ocupacional) é um conjunto de ciências e tecnologias que tem o objetivo de promover a proteção do trabalhador no seu local de trabalho, visando a redução de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

É uma das áreas da segurança e saúde ocupacionais, cujo objetivo é identificar, avaliar e controlar situações de risco, proporcionando um ambiente de trabalho mais seguro e saudável para as pessoas.

Destacam-se entre as principais atividades da segurança do trabalho:

Prevenção de acidentes
Promoção da saúde
Prevenção de incêndios
Higiene do trabalho

Brasil
No Brasil, a segurança e saúde ocupacionais são regulamentadas na forma do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT). Este serviço está previsto na legislação trabalhista brasileira e regulamentado pela portaria nº 3.214 de 08 de junho de 1978, considerando o disposto no art. 200, da consolidação das Leis do Trabalho, com redação dada pela Lei n.º 6.514, de 22 de dezembro de 1977 do Ministério do Trabalho e Emprego, por intermédio da Norma Regulamentadora nº 4 (NR-4),[1] e as normas da ABNT referentes segurança no trabalho.

 

Treinamentos em Segurança do Trabalho

Idealize o assunto que elaboramos palestra/treinamento, de acordo com sua necessidade.

Os Treinamentos de Segurança e Saúde Ocupacional são ministrados in company, por profissionais qualificados com proficiência e dinâmicos:

 

Treinamento NR 01 – Disposições gerais

Elaborar ordens de serviços de acordo a NR-1 – Disposições Gerais, sobre segurança e saúde no trabalho, para dar ciência aos colaboradores quanto obrigações de ambas as partes. Adoção de procedimentos antes, durante e após acidente de trabalho e doenças ocupacionais. Medidas para identificar, eliminar, neutralizar riscos e meios de prevenção.
• Elaborar APR (Análise Preliminar de Risco), análise prévia dos riscos do trabalho, que permite a visão dos riscos e das medidas preventivas de cada tarefa.
• Treinamento de Integração (carga horária mínima de 2 horas).
• Treinamento OS (Ordem de Serviço), PT (Permissão para Trabalho) e/ou PSE (Permissão Especial para Trabalho), tendo todos a finalidade de instruir o colaborador para liberação de atividade antes do seu início, após a identificação do perigos e riscos e implantação das medidas preventivas identificadas na APR. Carga horária mínima de 1 hora.

 

Treinamento NR 05 – Comissão interna de prevenção de acidentes – CIPA

Implantação da CIPA (Comissão Interna de Acidentes), ou seja, dimensionamento, processo eleitoral e registro MTE. Organização de SIPAT, palestras preventivas, motivacionais, proativas de segurança e orientação de cipeiros.
Promoção do treinamento para membros titulares e suplentes da CIPA, de acordo com a realidade da sua empresa, contemplando os requisitos exigidos pela legislação. Carga horária de 20hs.

A Norma Regulamentadora 5 cujo título é Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) estabelece a obrigatoriedade das empresas públicas e privadas em organizar e manter, dependendo da sua classificação nacional de atividade econômica e do código da atividade, uma comissão interna constituída por representantes dos empregados e do empregador. A NR 5 tem sua existência jurídica assegurada, em nível de legislação ordinária, nos artigos 163 a 165 do Capítulo V do Título II da CLT.

 

Treinamento NR 06 – Equipamento de Proteção Individual – EPI

EPI (Equipamento de Proteção Individual) destinado à proteção individual do colaborador. Realizamos a implantação e substituição dos dispositivos, de acordo com risco e função, orientação do correto registro para entrega dos mesmos, bem como controla da periodicidade.
Treinamento global ou individualizado (proteção mãos, auditiva, pés, dispositivos para atividade em altura), de acordo com a necessidade do cliente. Carga horária mínima de 1 hora.

A sexta Norma Regulamentadora do trabalho urbano, cujo título é Equipamento de Proteção Individual (EPI), estabelece: definições legais, forma de proteção, requisitos de comercialização e responsabilidades (empregador, empregado, fabricante, importador e Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)). A interpretação da NR 6, principalmente no que diz respeito à responsabilidade do empregador, é de fundamental importância para a aplicação da NR 15, na caracterização e/ou descaracterização da insalubridade. A NR 6 tem a sua existência jurídica assegurada, em nível de legislação ordinária, nos artigos 166 a 167 da CLT.

 

Treinamento NR 10 – Segurança em instalações e serviços em eletricidade 

Procuramos atender as exigências do novo texto da Norma Regulamentadora nº 10 – Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. Conforme a NR-10, estabelecendo diretrizes básicas para implantação de medidas de controle e sistemas preventivos de segurança e saúde, de forma a garantir a segurança dos trabalhadores que direta ou indiretamente interagem em instalações elétricas e serviços com eletricidade.

A formação no treinamento da NR-10 é obrigatória para profissionais que trabalham direta ou indiretamente com Baixa e/ou Média Tensão.

Duração do certificado: Dois anos, sendo necessário a reciclagem após o vencimento.

A Norma Regulamentadora 10, cujo título é Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade, estabelece os requisitos e condições mínimas exigíveis para garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que interajam direta ou indiretamente em instalações elétricas.

A aplicação da NR 10 abrange as fases de geração, transmissão, distribuição e consumo de energia elétrica, em suas diversas etapas, incluindo elaboração de projetos, construção, montagem, operação, manutenção das instalações elétricas, bem como quaisquer trabalhos realizados em suas proximidades. A NR 10 tem sua existência jurídica assegurada pelos artigos 179 a 181 da CLT.

 

NR 11 – Transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais.

A Norma Regulamentadora 11, cujo título é Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais, estabelece os requisitos de segurança a serem observados nos locais de trabalho, no que se refere ao transporte, à movimentação, à armazenagem e ao manuseio de materiais, tanto de forma mecânica, quanto manual, de modo a evitar acidentes no local de trabalho.

Essa NR foi redigida devido ao grande número de acidentes, causados pelos equipamentos de içamento e transporte de materiais, ocorridos com a crescente mecanização das atividades que motivaram um aumento da quantidade de materiais movimentados no ambiente de trabalho.

A NR 11 tem a sua existência jurídica assegurada no nível de legislação ordinária, nos artigos 182 e 183 da CLT.

 

Treinamento NR 12 – Máquinas e equipamentos

  • O objetivo do treinamento é habilitar os profissionais da operação e manutenção para o atendimento de todos os pontos exigido pela nova NR-12, na identificação dos riscos, tipos de proteção, cuidados, inspeções, operação segura do equipamento e da capacitação do operadores.

A Norma Regulamentadora 12, cujo título é Máquinas e Equipamentos, estabelece as medidas prevencionistas de segurança e higiene do trabalho a serem adotadas na instalação, operação e manutenção de máquinas e equipamentos, visando a prevenção de acidentes do trabalho.

A NR 12 tem a sua existência jurídica assegurada, em nível de legislação ordinária, nos artigos 184 a 186 da CLT.

 

Treinamento NR 17 – Ergonomia

Avaliar as adaptações das condições de trabalho dos colaboradores. Realizar conforme recomendação das seguintes condições de conforto: ruído, temperatura, umidade do ar e níveis de iluminação.
• Emissão de laudo e análise ergonômica.
• Criação de comitês ergonômicos.
• Orientação ergonômica postural.
• Implantação de ginástica laboral, objetivando a promoção do bem estar.
• Treinamento de noções sobre prevenção e fatores de risco para a saúde, decorrentes do trabalho de operador de checkout, com reciclagem anual em atendimento NR-17 (carga horária de 2 horas).
• Palestras ligadas à ergonomia (carga horária de 20 a 60 minutos).

A Norma Regulamentadora 17, cujo título é Ergonomia, visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às condições psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente. A NR 17 tem a sua existência jurídica assegurada, em nível de legislação ordinária, nos artigos 198 e 199 da CLT.

 

Treinamento NR 18 – Condições e meio ambiente na indústria da construção

Trabalho em altura (carga horária mínima de 4 horas).
• Treinamento admissional, antes de o colaborador iniciar atividades (carga horária de 6 horas).

 

NR 23 – Proteção contra incêndios

A vigésima terceira norma regulamentadora do trabalho urbano, cujo título é Proteção Contra Incêndios, estabelece as medidas de proteção contra incêndios de que devem dispor os locais de trabalho, visando à prevenção da saúde e da integridade física dos trabalhadores. A NR 23 tem a sua existência jurídica assegurada em nível de legislação ordinária, no inciso IV do artigo 200 da CLT.

 

Treinamento NR 33 –  Segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados

Auxiliamos no atendimento dos requisitos mínimos da norma, como identificação dos espaços confinados, reconhecimento e sinalização.
• Capacitação anual a colaboradores autorizados e vigias (com carga horária de 16 horas)
• Capacitação do supervisor (com carga horária de 40 horas).

O objetivo da NR-33 é garantir a entrada, o trabalho e a saída segura dos espaços confinados, através da implantação de medidas de proteção, que devem ser estabelecidas a partir dos riscos existentes no espaço confinado, antes da entrada e dos riscos gerados na atividade a ser realizada. É importante determinar o impacto do ambiente externo sobre o interior do espaço confinado, bem como as condições e atividades realizadas no espaço confinado que possam afetar as áreas adjacentes, inclusive comunidades vizinhas e o meio ambiente. Emissões de equipamentos, vazamentos de produtos perigosos, exaustão de gases, contato com linhas de força energizadas, rompimento de tubulações subterrâneas, tráfego de animais, pessoas e veículos, chuvas e ventos, entre outros riscos, devem ser avaliados.

 

Treinamento NR 35 – Trabalho em altura

Temos por objetivo instruir sobre o Trabalho em Altura.

Os requisitos mínimos e as medidas de proteção de acordo com a Norma Regulamentadora Nr 35 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que se refere a segurança e precauções nos trabalhos em altura.

A NR-35 estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção e segurança para o trabalho em altura. Isso inclui o planejamento, a organização e a execução de trabalhos em altura, a fim de garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores em atividades executadas acima de dois metros de altura, ou em qualquer atividade onde haja risco de queda. Carga horária de 8hs.

A norma destina-se à gestão de Segurança e Saúde no trabalho em altura, estabelecendo requisitos para a proteção dos trabalhadores aos riscos em trabalhos com diferenças de níveis, nos aspectos da prevenção dos riscos de queda. Conforme a complexidade e riscos destas tarefas o empregador deverá adotar medidas complementares inerentes a essas atividades.

A Norma não é aplicável às atividades previstas na Lei 5.889 de 08 de junho de 1973, que estatui Normas Reguladoras do Trabalho Rural.

35.1.1 Esta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade. O termo “mínimos” denota a intenção de regulamentar o menor grau de exigibilidade, passível de auditoria e punibilidade, no universo de medidas de controle e sistemas preventivos possíveis de aplicação, e que, conseqüentemente, há muito mais a ser estudado, planejado e implantado.

A redação estende o conceito de garantia em segurança e saúde a todos os trabalhadores envolvidos, assegurando-lhes o direito à segurança e à saúde quando houver intervenções do trabalhador com interferência direta ou indireta em serviços em altura. Entende-se como trabalhadores indiretamente envolvidos aqueles MIOLO NR 35 11,5 X 17,5.indd 9 14/10/2013 11:06:15 TRABALHO EM ALTURA NR-35 10 que, não atuando com diferença de níveis, estão no entorno das atividades, sujeitos aos riscos relativos ao trabalho em altura.

 

 

Este treinamento é válido por dois anos

 

  • Instrução Normativa 04/94: Proteção Respiratória

 

  • Implantamos seu PPR (Programa de Proteção Respiratória).
    Auxíliamos na seleção do(s) respirador(es), de acordo com o risco.
    • Realizamos ensaio de vedação em usuários.
    • Treinamento de Proteção Respiratória (carga horária mínima de 2 horas).

 

PCA: Programa de Conservação Auditiva

  • Realizar programas de conservação auditiva, mapeando usuários, selecionando protetor auditivo, controle de periodicidade, higiene, armazenamento, manutenção, instrução ao uso.
    • Treinamento de proteção auditiva anual (carga horária 1 hora).
  • Treinamento de  APR
  • Treinamento de Sinalização de Segurança
  • Treinamento de Plano de Abandono de Área
  • Treinamento de Montagem de Mapa de Risco

 

 

Assessoria contínua em Segurança e Saúde do Trabalho.

 

NR-1: Disposições Gerais

  • Elaborar ordens de serviços de acordo a NR-1 – Disposições Gerais, sobre segurança e saúde no trabalho, para dar ciência aos colaboradores quanto obrigações de ambas as partes. Adoção de procedimentos antes, durante e após acidente de trabalho e doenças ocupacionais. Medidas para identificar, eliminar, neutralizar riscos e meios de prevenção.
    • Elaborar APR (Análise Preliminar de Risco), análise prévia dos riscos do trabalho, que permite a visão dos riscos e das medidas preventivas de cada tarefa.
    • Treinamento de Integração (carga horária mínima de 2 horas).
    • Treinamento OS (Ordem de Serviço), PT (Permissão para Trabalho) e/ou PSE (Permissão Especial para Trabalho), tendo todos a finalidade de instruir o colaborador para liberação de atividade antes do seu início, após a identificação do perigos e riscos e implantação das medidas preventivas identificadas na APR. Carga horária mínima de 1 hora.

 

NR-5: CIPA

  • Implantação da CIPA (Comissão Interna de Acidentes), ou seja, dimensionamento, processo eleitoral e registro MTE. Organização de SIPAT, palestras preventivas, motivacionais, proativas de segurança e orientação de cipeiros.
    • Promoção do treinamento para membros titulares e suplentes da CIPA, de acordo com a realidade da sua empresa, contemplando os requisitos exigidos pela legislação. Carga horária de 20hs.

 

NR-6: EPI

  • EPI (Equipamento de Proteção Individual) destinado à proteção individual do colaborador. Realizamos a implantação e substituição dos dispositivos, de acordo com risco e função, orientação do correto registro para entrega dos mesmos, bem como controla da periodicidade.
    Treinamento global ou individualizado (proteção mãos, auditiva, pés, dispositivos para atividade em altura), de acordo com a necessidade do cliente. Carga horária mínima de 1 hora.

 

NR-7: PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional)

Realização do programa com planejamento, implantação, emissão de relatório anual e revisão, com base nos riscos à saúde dos colaboradores, conforme previsto na NR.
• Encaminhamento para realização de exame complementar audiométrico, exame médico admissional, periódico, retorno ao trabalho, mudança de função e demissional com emissão de ASO (Atestado de Saúde), realização ocupacional e orientação da empresa para emissão de CAT (Comunicado de Acidente de Trabalho).

 

NR-9: PPRA (Programa de Prevenção de Ricos Ambientais)

Implantar o programa com planejamento anual. Com metas, prioridade, cronograma e estratégia de ação a fim de antecipar, reconhecer, avaliar e controlar os riscos ambientais existentes ou que venham existir no ambiente de trabalho.

 

NR-15 e 16: Insalubridade e Periculosidade

Laudo técnico em atendimento às NR-15 e 16, que comprova ou não a existência de condição insalubre ou periculosa, fixando o adicional devido aos empregados, bem como melhorias para neutralização ou eliminação dos riscos, quando comprovada a inexistência.

 

NR-17: Ergonomia

  • Avaliar as adaptações das condições de trabalho dos colaboradores. Realizar conforme recomendação das seguintes condições de conforto: ruído, temperatura, umidade do ar e níveis de iluminação.
    • Emissão de laudo e análise ergonômica.
    • Criação de comitês ergonômicos.
    • Orientação ergonômica postural.
    • Implantação de ginástica laboral, objetivando a promoção do bem estar.
    • Treinamento de noções sobre prevenção e fatores de risco para a saúde, decorrentes do trabalho de operador de checkout, com reciclagem anual em atendimento NR-17 (carga horária de 2 horas).
    • Palestras ligadas à ergonomia (carga horária de 20 a 60 minutos).

 

Curso NR-33: Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaço Confinado

  • Auxiliamos no atendimento dos requisitos mínimos da norma, como identificação dos espaços confinados, reconhecimento e sinalização.
    Capacitação anual a colaboradores autorizados e vigias (com carga horária de 16 horas)
    • Capacitação do supervisor (com carga horária de 40 horas).

 

Instrução Normativa 04/94: Proteção Respiratória

Implantamos seu PPR (Programa de Proteção Respiratória).
• Auxíliamos na seleção do(s) respirador(es), de acordo com o risco.
• Realizamos ensaio de vedação em usuários.
• Treinamento de Proteção Respiratória (carga horária mínima de 2 horas).

 

LTCAT: Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho

Tem o objetivo de demonstrar o reconhecimento dos agentes nocivos, identificar às condições de trabalho e explicar as avaliações quantitativas e qualitativas dos riscos, em atendimento à emissão de PPP com concessão ou não da aposentadoria especial, de acordo com o exigido pela Previdência Social.

 

PPP: Perfil Profissiográfico Previdenciário

Elaboração, gerenciamento e controle do formulário por colaborador, levando em conta riscos aos quais os mesmos estão ou estiveram expostos durante sua trajetória na empresa, visando atender exigências da Previdência Social.

Parecer Técnico

O objetivo é atender a Portaria 3.275, orientando e subsidiando através da identificação de não conformidade, sugerindo melhorias e dando caminho para soluções, de acordo com a análise da demanda e do tipo solicitado. Seja atividade, máquina, produto ou documentação.

 

Plano de Emergência e de Brigada de Incêndio

Elaboração de Plano de Emergência e de Incêndio, conforme estabelecido na norma, bem como as condições mínimas para elaboração dos mesmos, visando proteger a vida e o patrimônio e reduzir as consequências sociais do sinistro e dos danos ao colaborador, empresa e meio ambiente.